sábado, abril 14, 2007

Fear Factor - versão bíblica.


Recebi um email com o título "você faria isto por um ferrari?", em que uma concorrente comia um aracnídeo africano VIVO para ganhar o supramencionado utilitário. O programa, como podem imaginar, era o americaníssimo Fear Factor. É realmente incrível observar o que as pessoas fazem por dinheiro. É também impressionante ver uma platéia completa de histéricos incitando os concorrentes a desempenhar tarefas as quais nem eles próprios seriam capazes de levar a cabo.
A idéia, no entanto, não é nova, tendo já assumido proporções bíblicas.
Voz Divina: E temos aqui connosco o nosso concorrente de hoje. Abraão, veio da Falagueira e vai ser hoje posto à prova no nosso "Acreditas ou não?"
((palmas e entra genérico (não comparticipado pelo estado))
Voz Divina: Bom dia, Abraão.
Abraão: Bom dia.
VD: Pronto para o desafio de hoje?
A: Sim. Venha ele.
VD: Assim é que é falar. Vejo que vem cheio de força para jogar. Vamos então começar.
(pausa e mais música)
(abre-se porta mostrando prémio ladeado por gaja de ar angelical e corpo diabólico)
VD: Abraão. O prémio de hoje é a redenção divina e reconhecimento do Senhor. Agrada-lhe, este prémio?
A: Sim, sim. Vamos a isto
VD: Muito bem, mas para isso terá de passar a provação? Está preparado?
A: Claro. Se não estivesse não estava aqui. Estou aqui para jogar.
VD: Temos aqui um concorrente determinado, malta!
(público aplaude gritando "Abraão, Abraão, Abraão". palmas, assobios)
VD: O Abraão trouxe alguém consigo?
A: Sim. O meu pai, Tehra, e o meu filho Isaac. Estão ali em cima. (aponta para a platéia)
VD: Façam o favor de se levantar. Lá estão eles. Então? Bem dispostos? Com vontade de levar a redenção divina para casa? Vamos a ver então se o Abraão consegue superar a prova.
(muda música, mais dramática)
VD: Abraão. Vamos então à prova de fogo. Nervoso?
A: Um pouco. É normal, acho.
VD: Muito bem. Não esteja. Vai ver que é fácil.
A: Ok. A ver vamos.
VD: Abraão. Para levar consigo hoje a redenção divina e o reconhecimento do Senhor...vai ter....de....hoje....aqui na frente deste maravilhoso público, onde também está a sua família.....
A: É verdade.
VD: Vai ter de....(rufar do tambor).....sacrificar o seu filho Isaac.
(Abraão faz cara de espanto)
Público: Mata, mata, mata, mata!
A: Eh pá. Desta não estava à espera. Sacrificar? O meu filho?
VD: Sacrificar o seu filho. Ele já aí vem.
(Isaac desce)
VD: Olá Isaac.
Isaac: Olá. Boa Noite.
(público histérico "Isaac, Isaac, Isaac", assobios e palmas)
VD: Calma, pessoal, calma. Olá Issac. O que é que fazes? És estudante?
I: Sim, estou no 4º ano de Agricultura e Pastorícia
VD: Muito bem, estás quase a acabar.
I: Sim.
VD: Dava-te jeito o teu pai levar hoje consigo a redenção divina lá para casa?
I: Sim, muito. Nunca se sabe o dia de amanhã.
VD: Muito bem. Então, vamos jogar! Já aí vem a Betsabé com o punhal....
(mais uma explosão de histeria da platéia, com música a condizer)
(entra Betsabé com o punhal)
(Abraão e Isaac entreolham-se nervosos mas sorridentes. Isto de ganhar a redenção divina e o reconhecimento do Senhor de uma assentada só não é oportunidade que apareça todos os dias)

2 comentários:

Anónimo disse...

Somos galegos e fíxonos moita gracia. ¿Por qué non fas un con Job e os Reallity Shows?
Unha aperta.

BR disse...

lol lol lol

só + 1! só + 1! só + 1...