segunda-feira, janeiro 23, 2006

Crise nos Bombeiros Portugueses

Os Liga de Bombeiros Portugueses já anunciou que vai entregar uma petição a solicitar ao novo presidente para convocar eleições antecipadas. "3 anos e meio é muito tempo", diz o Presidente da Liga, Manuel Fagulha, "Temos 33% do capital da Liga empatado em autocolantes para distrubuir. Entretanto a cola seca e o investimento perde-se. Precisamos de eleições antecipadas para sobreviver. Nem só de incendiários vive o bombeiro." Já António Mangueira Rota, também ele bombeiro voluntário, 33 anos, casado cm 3 filhos sendo 1 deles ilegítimo, mas que preferiu o anonimato, revela: "O que mais gosto é de ir buscar idosos a casa. Sinto-me realizado. Mais que no Verão com os incêndios, em que há menos entrevados com cadeira de rodas para empurrar". De opinião contrária é Rufino da Queimada Lopes, 33 anos, bombeiro de Valongo. "[As eleições] não me dão tanta adrenalina como os incêndios no Verão. Por mim podia haver incêndios o ano todo que não me importava. Estou desejoso de acabar de cumprir a pena por fogo posto para voltar ao activo."

2 comentários:

Barba Ruiva disse...

mas que cena é a tua com o 33?

ambrozote disse...

tens razão...repito, de facto, muitas vezes a idade de 33 anos. Deve ter algum significado bíblico, digo eu.