segunda-feira, abril 03, 2006

Primeiro aniversário

Superando todas as expectativas, a sanita de encontro conseguiu completar o seu primeiro aniversário e passar este período sem lascas, e com algum verdete.

A festa de aniversário foi ontem, no dia do próprio aniversário, passo a redundância, algures numa praia perdida no espaço e no tempo, sítio paradisiaco onde não havia rede de telemóvel, o que fez com que este pequeno rescaldo seja em diferido, e não em directo como previsto inicialmente.





As festividades reuniram nove foliões. Quatro eram autores da sanita, UM era leitor e as outras pessoas acabei por não perceber bem quem eram...
Nove foliões, diga-se, que perdidos se reencontraram para se perder num encontro.





À mistura houve muito álcool, tabaco, pão com queijo fresco e manteiga, bacalhau, caparaus e até uns chocos especiais que encolhiam, com o medo de participarem num almoço desta envergadura. O bolo foi o delírio total, não é que tinha... uma sanita? Incrível, esta gente pensa em tudo! Agora vou deixar o resto do rescaldo para outro sanitário, pois tenho de ir ali fazer uma coisa com um pato que ninguém pode fazer por mim!




O "para a menina Sanita uma salva de palmas" pode ter ferido a susceptibilidade de alguns dos presentes. Isto pensando que a almoçarada se tratava de celebrar o 1º aniversário da filhota de um dos cagões - azar do caraças, ahn, ser-se baptizada com o nome de "Sanita". Com sorte ainda se chama Sanita Vanessa.



Seja como for, ninguém com quem eu tenha contactado resistiu a um ligeiro sorriso quando viu a sanita no bolo. "Ao que saberá?" terá porventura sido o pensamento dominante. O bolo foi milimetricamente dividido e ainda hoje ando com cólicas. Aquilo é que era doce! (Nota: as "caganitas" dentro da sanita apesar de desejadas não foram expressamente solicitadas. No entanto, quis o artista doceiro incluí-las. E em boa altura o fez)


Já decidi. Posso celebrar menos aniversários da Sanita mas prefiro viver mais !

Xena








O Leitor sorriu com uma criança em seus braços. Foi tudo inocente por isso nada de indiciá-lo, ok? Sorrisos dispararam também no casal que avistou, ao longe, um charuto acabaçado lembrando a segunda vinda de Cristo à terra.



Quem são estas pessoas ?

Um dos momentos altos foi a chamada em que ficámos a saber que "o sr. Carlos já tem as dobradiças". Dormi muito mais descansado.

3 comentários:

lup51 disse...

os vossos leitores irradiam classe

ambrozote disse...

eu até diria, irradiam classe A "meu chapa"

visitante x disse...

Já agora, ninguém viu uma daquelas pessoas que eu não sei quem era? É que essa pessoa em causa devia estar aqui em casa comigo e até hoje, não apareceu, estará LOST?